Quem Somos

Como atuamos

O INSTITUTO MIRIM DE CAMPO GRANDE define suas estratégias a partir de uma análise da conjuntura econômica do país, assim como do município de Campo Grande – MS que contextualiza o público a ser beneficiado.

De acordo com o censo demográfico de 2010, a população campo-grandense atingiu um total de 786.797 pessoas, sendo a maioria predominantemente feminina. A faixa etária entre 15 e 24 anos é de aproximadamente 145 mil e mais de 130 mil moram na periferia do município. Nas regiões mais populosas cerca de 400 domicílios não têm energia elétrica e cerca de 1.700 não possuem banheiro instalado (Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010. Elaboração: PLANURB).

Existem em Campo Grande, 248.800 domicílios permanentes. Destes, 74.038 tem rendimentos entre um e dois salários mínimos e mais de 5.600 domicílios estão sem rendimentos. Diante desta estatística observamos uma parcela significativa da população em situação de vulnerabilidade econômica e social.

No ano de 2007, pesquisa realizada pelo IBGE, apontou que a taxa de ocupação (emprego/renda) de adolescentes de 15 a 17 anos no Brasil era de 29,83% e mais de 3 mil jovens entre 15 e 19 anos são responsáveis pelos seus domicílios. Estes dados sinalizam a necessidade de implantação e a ampliação de políticas públicas para a juventude.

Atualmente, o município de Campo Grande apresenta 11.879 empresas constituídas, empregando mais de 270 mil pessoas. Deste total, mais de 3.500 tem idade até 17 anos (1,28%) e aproximadamente 37.900 tem entre 18 e 24 anos que representam 13,78% da população produtivamente ativa. Grande parte destes jovens trabalhadores é a única fonte de renda familiar formal (Fonte: Junta Comercial do Estado de MS).

Diante de tais estatísticas, o IMCG oferece programas que contribuem significativamente para o empoderamento e melhoria da qualidade de vida das famílias. As proposições de qualificação profissional e aprendizagem cumprem com sua responsabilidade social diminuindo as desigualdades sociais existentes entre as famílias campo-grandenses e colaboram na construção de uma sociedade mais produtiva e igualitária.

Um dos critérios de ingresso no IMCG é a frequência no ensino regular, assim, previne a interrupção dos estudos, contribuindo desta forma com outro compromisso social: garantir a educação escolar.

O Programa de Aprendizagem Profissional possibilita o amadurecimento do adolescente e o desenvolvimento de habilidades e aptidões que lhe permitam conquistar uma oportunidade de emprego e, consequentemente, ampliar sua perspectiva de vida por meio das oportunidades que o trabalho possibilita.